+A -A

Duratex Registra Lucro e Aumento das Exportações no Quarto Trimestre de 2015

Volume de vendas para o exterior aumentou mais de 50% no acumulado do ano

A Duratex anuncia os resultados financeiros do quarto trimestre de 2015 (4T15). A empresa registrou um lucro líquido recorrente de R$ 76,2 milhões, 96,6% acima do terceiro trimestre (3T15). Em 2015, a margem EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Divisão Madeira foi de 23% (R$ 595,2 milhões) e da Divisão Deca foi 17,7% (R$ 241,5 milhões). As exportações no ano aumentaram 50% em volume em relação a 2014 e a tendência para este ano é continuar crescendo internacionalmente.

“Apesar do cenário econômico bastante desafiador, a Duratex segue apresentando resultados sólidos, em linha com a estratégia de manter sua liderança no mercado brasileiro, com melhoria de eficiência e redução de custos, e de expandir suas vendas para o exterior”, diz o Diretor de Relações com Investidores da Duratex, Flavio Donatelli.

A participação das exportações cresceu de 10% em 2014 para 15% em 2015, quando a empresa registrou receita líquida consolidada de R$ 3,96 bilhões no ano. No quarto trimestre de 2015, as vendas para outros países representaram 18% da receita total.

Os projetos para melhoria de eficiência interna e para redução de custos começaram a ser implantados no princípio de 2015 e geraram uma economia de R$ 45 milhões no ano. “Os objetivos para o ano estão mapeados e quantificados, e foram incluídos nas metas da alta administração, sendo desdobrados para os níveis gerenciais, juntamente com um acompanhamento detalhado e mensal, garantindo um esforço de toda a organização para o alcance dessas metas”, diz Donatelli.

Para 2016, segundo o executivo, a Duratex continuará atuando com foco na melhoria de seus processos, na integração entre Hydra e Corona (adquirida em março de 2015), no aumento das exportações e em investimentos em bens de capital limitados à sustentação. Os investimentos em 2015 somaram R$ 576,2 milhões, sendo R$ 116,2 milhões são referentes à aquisição da Corona e R$ 178 milhões corresponderam ao plantio e manutenção das áreas florestais. Para 2016, a previsão de investimentos é de R$ 420 milhões para manter suas plantas e florestas.

Em 2015, a Duratex integrou pelo oitavo ano consecutivo a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa. A nova carteira começou a vigorar em 4 de janeiro de 2016 e reúne 40 ações de 35 empresas, representando 16 setores e somando R$ 960 bilhões em valor de mercado, o que equivale a 54,5% do total das empresas com ações negociadas na BM&FBovespa com base no fechamento de 24/11/2015.

As ações da Duratex estão listadas no Novo Mercado, segmento da BM&FBovespa que reúne companhias com o mais elevado padrão de Governança Corporativa. A empresa possui uma política diferenciada de distribuição de dividendos aos acionistas, equivalente a 30% do lucro líquido ajustado. A Duratex aderiu ao Código Abrasca de Autorregulação e Boas Práticas das Companhias Abertas e, pela quarta vez consecutiva, suas ações seguem também na nova versão 2015/2016 do Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index - DJSI (Índice Dow Jones de Sustentabilidade para Mercados Emergente).

Divisões Madeira e Deca no Quarto Trimestre de 2015
No quarto trimestre de 2015 (4T15), a Divisão Madeira apresentou volume expedido de 595,6 metros cúbicos e margem EBITIDA recorrente de 22,1%, comparada à margem de 23,6% obtida no 3T15. No acumulado do ano a Margem foi de 22,9% contra 27,4% em 2014. Esse resultado é reflexo do atual cenário econômico e do aumento dos custos, principalmente de energia elétrica. O volume das exportações cresceu 50% quando comparado com 2014, e devem continuar em ritmo de crescimento em 2016. 

No 4T15, a Divisão Deca (incluindo o resultado da Corona) apresentou volume expedido de 6.217 peças e margem EBITDA de 14,3%. O EBITDA ajustado e recorrente foi de R$ 47,5 milhões, com aumento de 39,9% comparado ao quarto trimestre de 2014. No ano, o aumento foi de 6,1%, comparado a 2014, atingindo R$ 241,5 milhões.

Entre os destaques do trimestre está a renovação da certificação da Unidade Florestal no Rio Grande do Sul, que manteve o FSC (Forest Stewardship Council®). A Duratex foi a primeira empresa florestal da América do Sul e décima do mundo a obter o certificado FSC, um dos selos verdes de maior reconhecimento em todo o mundo, que atesta que as florestas são manejadas de acordo com práticas que garantem o equilíbrio entre as esferas econômica, social e ambiental. A empresa possui o selo há 20 anos.

Já a Divisão Deca segue investindo em produtos economizadores de água, como a Tecnologia Eco, pioneira para o uso residencial, e o chuveiro Acqua Plus, que por ter entrada de ar permite o uso de apenas 12 litros de água por minuto, 40% a menos que o consumo médio dos outros chuveiros, sem alterar a qualidade e conforto durante o banho.


Sobre a Duratex
A Duratex S.A. é uma empresa brasileira, privada e de capital aberto, controlada pela Itaúsa – Investimentos Itaú S.A – e pela Companhia Ligna de Investimentos. É uma das 10 maiores empresas do mundo nos setores nos quais atua e a maior produtora de painéis de madeira industrializada e pisos, louças e metais sanitários do Hemisfério Sul, além de líder no mercado brasileiro com as marcas Durafloor, Duratex, Deca e Hydra.

Com sede em São Paulo, possui 15 unidades industriais estrategicamente localizadas (Estados de Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo), além de quatro fábricas de painéis na Colômbia por meio de sua participação de 80% na Tablemac. Em 2014, a Duratex criou a Caetex, joint venture para o plantio de florestas de eucalipto em Alagoas, e, em julho de 2015, adquiriu a Duchas Corona para ampliar sua participação no segmento de chuveiros e torneiras elétricas.

Suas ações estão listadas no índice Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index (DJSI - Índice Dow Jones de Sustentabilidade para Mercados Emergentes), no Novo Mercado (o mais elevado padrão de Governança Corporativa) e na nova versão 2015/2016 do Índice de Sustentabilidade Empresarial da BM&FBovespa – ISE.



Voltar