+A -A

Duratex aumenta em 17% uso de biomassa para geração de energia

Mais da metade da matriz energética da companhia já é suprida por meio do reaproveitamento de subprodutos de madeira, como pó e casca, gerados no próprio processo produtivo

Buscando constantemente maior eficiência e menor impacto ambiental em suas atividades, a Duratex analisa progressivamente sua matriz energética e investe na redução do consumo de energia e na substituição de combustíveis fósseis por alternativas renováveis em suas unidades.

Em 2015, a companhia aumentou em 17% a utilização de biomassa para geração de energia utilizada em suas operações industriais. O dado foi divulgado recentemente no Relatório Anual e de Sustentabilidade.

“Como consequência, passamos a ter mais de 50% da nossa matriz energética suprida por meio do reaproveitamento de subprodutos de madeira, como pó e casca, gerados no nosso próprio processo produtivo”, explica Luciana Alvarez, gerente de Sustentabilidade e Comunicação da Duratex.

A iniciativa mais recente de aumento de uso de biomassa na companhia foi implementada na unidade de Itapetininga (SP) da Divisão Madeira, que está temporariamente paralisada. A energia térmica necessária para a produção de painéis MDP deixou de ser gerada por meio de óleo BPF (derivado do petróleo) e passou a ser produzida a partir de pó de madeira que sobra do processo de produção dos painéis MDF.

“O projeto contribuiu significativamente para a redução de 8,5% das nossas emissões de Gases do Efeito Estufa em 2015”, conta Alvarez. Ela completa: “Entendemos que, enquanto empresa, temos papel relevante no combate às mudanças climáticas – tanto para o bem do nosso negócio quanto da sociedade em que atuamos. Por isso, o investimento em ações que visam à redução do consumo de energia e das emissões de Gases do Efeito Estufa são práticas constantes da Duratex”.



Voltar