+A -A

Duratex dá palestra a caminhoneiros sobre importância do combate à exploração sexual nas estradas

Patrocinadora do programa Na Mão Certa, que visa acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras, companhia atua para conscientizar caminhoneiros que passam por suas fábricas

O período de 16 a 20 de maio, quando se celebra a Semana Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, foi agitado nas fábricas da Duratex, que estão localizadas em sete Estados brasileiros.

Os colaboradores da companhia realizaram força-tarefa para conscientizar os inúmeros caminhoneiros que passam por suas unidades, diariamente, para levar matéria-prima ou buscar produtos que serão entregues aos clientes.

Banners sobre o tema foram colocados nos pátios e em 18 de maio, Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, foram distribuídos folders para todos os caminhoneiros que passaram pelas fábricas.

“Queremos aproveitar ao máximo o contato que temos com esse público para disseminar a causa do programa Na Mão Certa, da Childhood Brasil, do qual somos signatários desde 2007”, conta Luciana Alvarez, gerente de Comunicação e Sustentabilidade da Duratex. “Estudo feito pela Polícia Federal mostra que existem 1.969 pontos de risco para a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias do país, o que torna esse público uma peça fundamental no combate ao problema”, completa. 

Colaborador de Louças Queimados (RJ) entrega folder a caminhoneiro que presta serviço à unidade

Nas unidades de Agudos, Botucatu, Guarulhos e Jundiaí (SP), Queimados (RJ), João Pessoa (PB), Cabo de Santo Agostinho (PE), Uberaba (MG) e São Leopoldo e Taquari (RS), colaboradores da Duratex, previamente capacitados pela equipe da Childhood Brasil, ainda ministraram palestra sobre o tema aos caminhoneiros.

“A Duratex está de parabéns. Acho muito importante o apoio das empresas para essa causa, que é uma realidade, principalmente no Nordeste, mas poucos falam”, diz Odair Weiss, que há dois anos atua como caminhoneiro autônomo. “Se eu vejo, denuncio. Poderia ser uma filha ou filho meu. Não podemos aceitar essa situação”, completa. Odair assistiu à palestra ministrada na unidade de Painéis de Taquari (RS). Já Adeildo Bezerra, que há oito anos presta serviços de transporte para a Duratex, participou da conversa promovida na unidade de Louças Recife (PE): “Achei a palestra muito instrutiva. Não conhecia os telefones de contato para denunciar. Agora que já sei vou fazer a minha parte”, diz. 

Veja, abaixo, ao vídeo institucional da Childhood Brasil, que fala sobre o dever da sociedade de assegurar uma infância livre de abuso e exploração sexual a todas as crianças e adolescentes. Denúncias a respeito do tema podem ser feitas, anonimamente, pelo Disque 100 da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.



Voltar