+A -A

Duratex divulga resultados do primeiro trimestre e reforça sua estratégia de exportação

Empresa apresentou aumento no volume de vendas no mês de março

A Duratex anuncia os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2016 (1T16). No período, a empresa registrou lucro bruto de R$ 200,2 milhões, com margem bruta de 22,2%. A receita líquida do foi de R$ 901,3 milhões. Já a margem EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 11,8%. Na Divisão Madeira as vendas ficaram concentradas em painéis standard, que possuem menor margem, e houve menor diluição de custos fixos e de despesas administrativas. No mês de março, entretanto, registrou-se uma evolução por conta da melhora no mix de produtos, das ações na Agenda Interna e na expansão das exportações. Essa tendência positiva também está sendo observada no mês de abril.

“A companhia busca ampliar ainda mais seus negócios internacionais, aumentando sua participação de vendas fora do país de 5% para 20%”, diz o diretor de Relações com Investidores da Duratex, Flávio Donatelli.

No primeiro trimestre deste ano, a Divisão Madeira teve um acréscimo de 80% no volume de exportações comparado ao mesmo período do ano anterior. A meta, segundo o executivo, é aumentar as exportações desta divisão em 50%, em relação ao volume obtido no quarto trimestre de 2015. Outro destaque da divisão Madeira foi o aumento de 0,9% no volume de vendas no comparativo com o 4T15 (quarto trimestre de 2015). O crescimento foi ocasionado pela maior comercialização de produtos standard, liderada, principalmente, pela demanda da indústria moveleira.

Já na Divisão Deca, apesar do fraco desempenho do setor de material de construção, as vendas atingiram o volume de 6,2 milhões de itens no trimestre, praticamente igual ao volume apresentado no quarto trimestre de 2015. Especificamente no primeiro trimestre deste ano, a Divisão Deca teve uma concentração de fechamento de vendas nos últimos dois dias do mês de março, em função dos aumentos de preço anunciados para abril e da conjuntura econômica. Esse fato fez com que cerca de 800 mil itens, aproximadamente R$ 36,5 milhões de receita líquida, não fossem entregues no primeiro trimestre, impactando o volume expedido.

A Duratex também investiu R$ 152 milhões no período, sendo que R$ 66 milhões foram destinados para a Oferta Pública para Aquisição de Ações (OPA) da Tablemac. Com a operação, a Duratex passa a deter 94% das ações da Tablemac, empresa líder no mercado colombiano na fabricação de painéis de madeira industrializada.

A Agenda Interna Duratex, que visa melhora de performance, redução de custos e gestão mais efetiva dos processos, continua gerando bons resultados com ações de Orçamento Base Zero (OBZ), Sistema de Gestão Duratex (SGD), Revisão de Processos Logísticos e Projetos em TI, focando a área de vendas, movimentação de materiais e redução de custos logísticos. Em 2015, esses projetos de melhoria de eficiência e redução de custos atingiram uma economia de R$ 45 milhões e, para o ano de 2016, a companhia espera um desempenho superior.

No primeiro trimestre, a empresa também concluiu a emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) com lastro em um Contrato de Compra e Venda de Madeira entre a Duratex S.A. e a Duratex Florestal Ltda., captando R$ 675 milhões pelo prazo de seis anos. Essa emissão contribui para a capitalização estratégica da empresa, a um custo extremamente competitivo correspondente a 98% do CDI. A liquidação da operação ocorreu no dia 1º de abril de 2016, data em que os recursos foram internados na companhia.

Atualmente, a Duratex apresenta um valor de mercado equivalente a R$ 5,01 bilhões e continua com destaque em todas as frentes de atuação. As ações da empresa estão listadas no Novo Mercado, segmento da BM&FBovespa que reúne companhias com o mais elevado padrão de governança corporativa. A empresa também possui uma política diferenciada de distribuição de dividendos, equivalente a 30% do lucro líquido ajustado, e aderiu ao Código Abrasca de Autorregulação e Boas Práticas das Companhias Abertas.



Voltar