+A -A

Duratex registra lucro e anuncia aumento das exportações no terceiro trimestre de 2015

Volume exportado aumentou 72% no acumulado do ano

A Duratex anuncia os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2015. A empresa registrou EBITDA (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente e ajustada de R$ 226 milhões. “A empresa segue apresentando resultados consistentes, com estabilidade de receita e margem EBITDA de 21,8%. A manutenção dos indicadores financeiros se deve, principalmente, ao aumento do volume de exportações, à redução nos custos e à otimização da operação. Essas ações contribuíram positivamente para os nossos resultados”, diz o Diretor de Relações com Investidores da Duratex, Flavio Donatelli.

No terceiro trimestre do ano, a empresa registrou o lucro líquido recorrente de R$ 38,8 milhões e a receita líquida no trimestre totalizou R$ 1,04 bilhão, 7,9% acima do trimestre anterior. Deste total, R$ 93,8 milhões são referentes à participação da controlada colombiana, Tablemac, cujo desempenho aliado a um aumento das exportações proporcionou uma expansão de 59,7% da receita oriunda do mercado externo, quando comparado ao mesmo período de 2014. No ano, a receita do mercado externo está crescendo 41,4%.

O volume de exportações da Duratex aumentou 72% em relação ao mesmo período de 2014 e a empresa segue com a estratégia de aumentar as exportações até o final do ano. A previsão para este ano é investir R$ 440 milhões para a sustentação das operações, sendo que R$ 177 milhões serão destinados para o plantio e manutenção das áreas florestais. Até o momento, já foram destinados R$ 335,9 milhões no acumulado de 2015. Além do montante anual (R$ 440 milhões), a empresa investiu R$ 116,25 milhões em julho deste ano para a aquisição da Duchas Corona.

A margem bruta da Duratex no terceiro trimestre de 2015 foi de 28,8%, com melhora frente à margem do trimestre anterior que foi de 27,2%. A margem bruta da Tablemac, no acumulado de 2015, foi de 36,9% acima da margem observada no acumulado de nove meses de 2014, de 33,4%.

O foco da Duratex para 2015 é o fortalecimento de sua agenda interna de trabalho, com aprimoramento dos processos de logística, do Sistema de Gestão, melhoria do Working Capital (capital de giro) e Orçamento Base Zero (OBZ). O OBZ é um novo instrumento de gestão que possibilita repensar toda a organização com o foco na priorização de atividades e revisão da estrutura com consequente redução de custos e despesas. Dessa forma, além de gerar economias imediatas, o OBZ permitirá que a Duratex obtenha ganhos de performance e mudanças em longo prazo.

Além disso, a empresa segue com CAPEX (investimentos em bens de capital) focado em sustentação e produtividade, expansão em setores adjacentes da construção civil, aumento da ocupação de suas plantas fabris e integração da Duchas Corona com a marca Hydra, reforçando sua posição de vice-líder no setor de chuveiros e torneiras elétricas, com 30% de participação de mercado.

A Duratex integrou pela quarta vez consecutiva a carteira do Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index (DJSI - Índice Dow Jones de Sustentabilidade para Mercados Emergentes), um dos mais prestigiados e seletos índices de sustentabilidade, que avalia o desempenho econômico e socioambiental das companhias abertas. A participação nesse índice evidencia seu compromisso com ética, transparência, cumprimento de leis, Governança Corporativa e responsabilidade cultural, social e ambiental.

As ações da Duratex estão listadas na nova versão 2014/2015 da carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa, que passa a vigorar entre 05 de janeiro de 2015 a 02 de janeiro de 2016. As ações da Duratex figuram neste índice desde a edição de 2008/2009 e seguem também listadas no Novo Mercado, segmento que reúne companhias com o mais elevado padrão de Governança Corporativa. A empresa possui uma política diferenciada de distribuição de dividendos, equivalente a 30% do lucro líquido ajustado e aderiu ao Código Abrasca de Autorregulação e Boas Práticas de Companhias Abertas.

Os resultados alcançados em 2014 estão publicados na Plataforma de Sustentabilidade da Duratex, juntamente como as metas da empresa para 2015. Para mais informações sobre o tema, acesse: http://www.duratex.com.br/pt/Download/plataformadesustentabilidade_versao2.pdf

Divisões Madeira e Deca
A Divisão Madeira (com a controlada Tablemac) apresentou aumento de volume no terceiro trimestre de 11,9% em relação ao trimestre anterior, apresentando recuperação frente aos volumes expedidos no trimestre anterior. A desaceleração da demanda por painéis de madeira observada durante o ano é resultado principalmente da diminuição de vendas no varejo de móveis, que corresponde a aproximadamente 40% das vendas de painéis da Duratex. A margem bruta do terceiro trimestre apresentou melhora comparada ao trimestre anterior, de 24,2% para 27,3%. No acumulado de 2015, a margem bruta foi de 26,6% contra 30,8% do mesmo período de 2014.

A Divisão Madeira apresentou no terceiro trimestre margem EBITDA de 23,6% comparada à margem de 22,7% registrada no trimestre anterior. No acumulado do ano, a margem foi de 23,2% contra 25,7% no período acumulado em 2014. A área Florestal da Duratex conquistou a recertificação do Manejo Florestal por atender aos princípios do FSC® (Forest Stewardship Council®). Com isso, a empresa reafirma seu compromisso com a prática de Manejo Florestal economicamente viável, ambientalmente adequado e socialmente benéfico. A Duratex foi a primeira empresa da América do Sul e a décima do mundo a alcançar esse reconhecimento e tem se mantido dentro dos parâmetros exigidos pelo selo, renovando periodicamente a certificação desde 1995.

A Divisão Deca, que está consolidando os resultados da Duchas Corona, apresentou no terceiro trimestre de 2015, um aumento no nível de expedição, em relação ao trimestre anterior, de 15,1%. No acumulado do ano, a Deca apresentou uma queda de 4,4% no volume, comparado ao mesmo período de 2014 (sendo 7,7% excluindo Corona), devido à piora na economia brasileira.

O grande destaque na Divisão Deca se dá no segmento de produtos economizadores de água, que apresentou expansão de 23% no volume de vendas deste ano em relação ao mesmo período de 2014. O EBITDA da Divisão Deca ajustado e recorrente do período foi de R$ 66,2 milhões, aumento de 8,9% comparado ao 3º trimestre de 2014. No ano, o EBITDA está estável atingindo o valor de R$ 194 milhões.

A Deca mantém estabilidade com resultados melhores do que os registrados pelo segmento de materiais de construção civil. Teve margem EBITDA de 18,3% (19,1% excluindo Corona) no terceiro trimestre contra 20% no trimestre passado e 17,3% no terceiro trimestre de 2014. No acumulado anual, sua margem foi de 18,8% contra 18,7% que foi registrado no ano anterior.

Voltar