+A -A

Duratex apresenta importantes avanços ambientais

Em 2017, companhia obteve resultados significativos no tema Ecoeficiência, em sinergia com sua Estratégia de Sustentabilidade, que assume metas desafiadoras com relação ao consumo de água e energia e à destinação de resíduos para aterros

O Relatório Anual 2017 da Duratex, divulgado no mês de março, apresentou ao mercado as iniciativas e resultados da companhia ao longo do ano que passou, bem como os desafios que tem pela frente.

Entre os destaques do documento, estão os avanços da Duratex com relação ao tema Ecoeficiência, em sinergia com sua Estratégia de Sustentabilidade, que apresenta 45 metas a serem atingidas até o ano de 2025 – incluindo compromissos relacionados à redução do consumo de água e energia e à diminuição da destinação de resíduos para aterros.

ECOEFIÊNCIA EM ÁGUA

Com relação ao tema Água, recurso natural essencial para a continuidade e o crescimento dos negócios da companhia, a redução no consumo foi de 18%, em comparação com o ano de 2016. Entre outras iniciativas, destaca-se a da unidade da Madeira em Taquari (RS), que implementou projeto que garantiu que 100% dos efluentes gerados na fábrica fossem reaproveitados após tratamento, levando a uma redução de 47% no volume de água captado no rio local e ao fim do descarte de efluentes na unidade.

ECOEFICIÊNCIA EM ENERGIA

O consumo de energia da Duratex também caiu em 2017. Se comparado ao ano anterior, houve redução de 7%. Entre outros projetos que levaram à diminuição, destaca-se o implementado na unidade da Deca de São Leopoldo (RS), que iniciou estudo para monitorar o consumo de eletricidade dos moinhos de massa e esmalte que operam na fabricação de louças, mapeando oportunidades de melhoria no processo de gestão de energia.

ECOEFICIÊNCIA EM RESÍDUOS

Já no que diz respeito à destinação de resíduos para aterros, a Duratex apresentou queda de 8% no volume encaminhado em 2017, em comparação com o ano de 2016. O projeto implementado na unidade da Hydra em Aracaju (SE) foi um dos responsáveis pelo resultado: investiu-se na substituição de caixas de papelão por outras feitas com plástico reciclado, proveniente de resíduos gerados no próprio processo produtivo da fábrica. A iniciativa gerou economia anual de R$ 120 mil, aumentou o índice de reciclagem de plástico da unidade para 98% e ainda deixou de descartar cerca de 10 mil caixas de papelão, todos os meses, para aterros.

Para saber mais sobre as práticas de Ecoeficiência adotadas pela Duratex e ainda sobre os demais resultados da companhia, acesse o Relatório Anual 2017 na íntegra.



Voltar