+A -A

    Aprimoramos continuamente nossas operações ambicionando o equilíbrio socioambiental em toda a cadeia de valor
 

Investir em alternativas que garantam maior eficiência no consumo de água e energia e menor geração de resíduos e efluentes em nossos processos é uma preocupação da nossa empresa. Acreditamos que companhias que se antecipam à menor oferta de recursos naturais e se preocupam em reduzir os impactos de suas atividades ampliam suas oportunidades de reduzir custos, mitigar riscos, ganhar competitividade e garantir a perenidade de seus negócios.

Neste sentido, aprimorar nossa eficiência em aspectos ambientais e reduzir a pressão que exercemos sobre a disponibilidade de insumos e a qualidade do meio ambiente são premissas de nossos negócios.

Por isso, em nossas operações florestais e industriais, adotamos as melhores práticas de gestão ambiental, buscando sempre aprimorar nossa ecoeficiência. O processo faz parte do SGA, nosso Sistema de Gestão Ambiental que possui certificação ISO 14001 e monitora, periodicamente, nosso desempenho por meio de cinco indicadores ambientais: Água, Efluentes, Emissões, Energia e Resíduos.

ÁGUA E EFLUENTES

Entre outras iniciativas de ecoeficiência hídrica, captamos água da chuva para irrigação do nosso viveiro de mudas, localizado na unidade de Lençóis Paulista (SP), e adotamos sistemas e mecanismos de reuso em nossos processos industriais, como na galvanoplastia e na fabricação de chapas de fibra de madeira.

Além disso, investimos constantemente no aprimoramento da eficiência de nossas estações de tratamento, a fim de que grande parte dos efluentes gerados por nossas atividades possam ser reaproveitados em nossos próprios processos produtivos.

Para saber mais sobre as práticas de ecoeficiência de água adotadas pela Duratex, assista ao vídeo abaixo:

ENERGIA

Apostar na eficiência energética de nossos processos e equipamentos é uma das principais iniciativas que mantemos para garantir a redução do consumo de eletricidade em nossas unidades. Além disso, investimos no uso de combustíveis de fontes renováveis em nossa matriz energética. Entre nossos principais projetos, está a substituição do óleo BPF, derivado do petróleo, por biomassa de pó de madeira para geração de energia térmica em nosso processo produtivo de painéis MDP.

RESÍDUOS

Também investimos em iniciativas que viabilizam o reaproveitamento de resíduos em nossos próprios processos produtivos ou ainda como insumo para indústrias de outros segmentos.

Na Divisão Deca, as unidades de Metais aplicam tecnologia pioneira que recupera e reutiliza todo o bronze e latão que sobra do processo de fundição em outras etapas produtivas. As unidades de Louças, por sua vez, são equipadas com britadores equipamentos que trituram louças reprovadas em nossos critérios de qualidade para reaproveitá-las na composição da massa utilizada na fabricação de novas peças e revendem seus moldes de gesso para a indústria cimenteira, a fim de que sejam reaproveitados na fabricação de cimento.

Já na Divisão Madeira, mantemos usinas de compostagem que processam o lodo gerado no tratamento de efluentes e as cinzas provenientes da queima de biomassa para geração de energia térmica. O processo resulta em composto orgânico usado para fertilizar o solo das nossas próprias áreas florestais.

Para conhecer mais iniciativas, acesse nossos infográficos de geração de valor.

NOSSA VISÃO DE FUTURO

Promover a conservação ambiental faz parte da cultura da nossa companhia desde a sua fundação, emanada da visão de nossos próprios acionistas para o negócio. Temos consciência de que a escassez dos recursos naturais e os impactos sociais das operações industriais são riscos significativos para a perenidade dos nossos negócios. O aumento dos custos para geração de energia e a pouca disponibilidade de água durante períodos de estiagem, por exemplo, são aspectos que aumentam os riscos e demandam inovações e melhorias contínuas.

Para saber mais sobre nosso desempenho com relação ao tema Ecoeficiência, acesse o Relatório Anual 2016.

Nossos compromissos para o tema Ecoeficiência até o ano de 2025 são:

  • Reduzir o consumo relativo de água em 10%
  • Reduzir a destinação relativa de resíduos para aterro em 20%
  • Ter 95% da matriz para geração de energia térmica originada de fontes renováveis em Painéis (até 2018)
  • Reduzir o consumo relativo de energia na Deca e Hydra em 20%
  • Considerar critérios socioambientais em 100% do desenvolvimento de novos projetos
  • Realizar Análise de Ciclo de Vida dos produtos com maior volume de cada negócio
  • Implementar programa socioambiental em até dois anos nas empresas adquiridas