+A -A

    Aprimoramos continuamente nossas operações ambicionando o equilíbrio socioambiental em toda a cadeia de valor
 

Manter o aumento da temperatura global abaixo dos 2ºC está entre os maiores desafios globais da atualidade. Reconhecemos o papel das empresas nesse contexto, não apenas reduzindo suas emissões, mas também engajando os públicos de sua cadeia de valor para que possamos, de forma cooperativa, contribuir para esses esforços.

Conscientes de que as mudanças climáticas representam um risco para as economias atuais e dispostos a usar esse cenário como um impulsionador para o desenvolvimento de novas tecnologias e modelos de negócio de menor impacto, estamos continuamente evoluindo no tema em nossa companhia. Acreditamos que a economia de baixo carbono é um caminho sem volta.

GESTÃO DE EMISSÕES

Desde 2007, realizamos a gestão de nossas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e, mais recentemente, incluímos o tema Mudança do Clima na agenda do nosso negócio, acompanhando o movimento mundial de combate às alterações do clima, que envolve governos, empresas e sociedade civil.

Assumimos o compromisso de reduzir continuamente as emissões de GEE provenientes de nossas atividades e de avançar cada vez mais no caminho da economia de baixo carbono a partir de metas estabelecidas em nossa Estratégia de Sustentabilidade.

Nossa principal fonte de emissões diretas é a queima de combustíveis para a geração de energia necessária às operações industriais. Por isso, investimos continuamente no aumento da participação de fontes renováveis, como a biomassa, em nossa matriz energética e apostamos em iniciativas de eficiência de energia.

REPORTE DE INFORMAÇÕES

Comprometidos com a transparência, ainda realizamos anualmente o reporte do nosso inventário de emissões em Plataforma Online, de acordo com as diretrizes do Programa Brasileiro GHG Protocol, que é referência no tema. As informações são auditadas por empresa externa desde 2011, a fim de conferir maior qualidade e credibilidade aos dados. A prática nos rendeu a conquista do selo Ouro do GHG Protocol, que atesta alto nível de transparência na comunicação de nossas informações referentes ao tema.

Possuímos ainda inventário de carbono florestal, realizado com base nas diretrizes do GHG Protocol e do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), que demonstra que nossos processos produtivos são carbono positivo, devido à sua fixação em nossas áreas florestais. Isso significa que, durante seu ciclo de vida, as árvores que compõem nossas florestas captam mais carbono da atmosfera do que emitimos por meio de nossas atividades de produção, garantindo assim um balanço positivo.

PARTICIPAÇÃO EM DISCUSSÕES

Participamos ainda, voluntariamente, de iniciativas empresariais pioneiras no setor climático – como CDP (Carbon Disclosure Project), We Mean Business, Empresas pelo Clima e Coalização Brasil Clima, Florestas e Agricultura –, a fim de fomentar e contribuir para as discussões a respeito do combate às mudanças climáticas no Brasil e no mundo.

NOSSA VISÃO DE FUTURO

As mudanças climáticas, seus impactos, riscos e oportunidades têm ganhado cada vez mais espaço na agenda global. Acreditamos que as empresas têm grande potencial para contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa e para o combate ao aquecimento global, promovendo a inovação, incorporando novas tecnologias nos processos produtivos e articulando parcerias com a cadeia de valor e o setor público para o desenvolvimento de soluções conjuntas.

Para saber mais sobre nosso desempenho com relação ao tema Mudança do Clima, acesse o Relatório Anual 2016.

Nossos compromissos para o tema Mudança do Clima até o ano de 2025 são:

  • Reduzir as emissões absolutas de GEE em 25% (escopo 1)
  • Reduzir as emissões relativas de GEE em Painéis em 50% (escopo1)
  • Reduzir as emissões relativas de GEE na Deca e Hydra em 10% (escopo 1)
  • Ampliar a medição das emissões de escopo 3 em 50%