+A -A

Projeto de fábrica avança e LD Celulose recebe a Licença de Instalação

Autorização possibilita que sejam iniciadas as obras da construção da unidade fabril de celulose solúvel, em Indianópolis (MG)

A LD Celulose, joint venture entre a Lenzing e a Duratex, avançou mais uma etapa na construção de uma das maiores linhas de celulose solúvel do mundo, localizada em Indianópolis (MG). Foi obtida a Licença de Instalação (LI) na Câmara Técnica Especializada de Atividades Industriais do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), órgão da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Com a autorização concedida, as obras de construção da planta fabril já podem ser iniciadas.

A Licença de Instalação garante também, além da construção da fábrica, a autorização para serem instalados os maquinários, adutora e emissário, além da unidade de captação de água. “Este é mais um passo importante que avançamos. Temos seguido rigorosamente o nosso cronograma, o que nos mantém otimistas sobre o ritmo das obras e a conclusão do projeto dentro do tempo esperado”, avalia Luis Künzel, CEO da LD Celulose SA.

Para Antonio Joaquim de Oliveira, presidente da Duratex, “este projeto tem entregado até o momento absolutamente tudo o que prometeu, inclusive no cuidado com impactos ambientais. E isso só é possível porque a LD Celulose é resultado da parceria de duas companhias reconhecidas por sua solidez financeira, qualidade, inovação e sustentabilidade”.

Projeto de fábrica avança e LD Celulose recebe a Licença de Instalação

Histórico

Em junho de 2018, foi anunciada a entrada da Duratex em um novo segmento de atividade, o de celulose solúvel, em parceria com o grupo austríaco Lenzing, líder na produção de fibras especiais de celulose, que resultou na criação da LD Celulosa SA. A empresa nasceu com o objetivo de operar na produção e comercialização deste produto.

O investimento total previsto para o projeto é de aproximadamente U$D 1 bilhão. As áreas de plantio em Minas Gerais representam uma parte importante do investimento da Duratex, porém, a companhia também fará desembolso financeiro. A Duratex terá 49% de participação na joint venture e a Lenzing, 51%. A previsão é de que a planta seja inaugurada em 2022.

A fábrica colocará a LD Celulose em destaque no mercado de produtos sustentáveis, que tende a crescer ainda mais nas próximas décadas, diante da busca constante por soluções alinhadas com os pilares da sustentabilidade. A unidade deverá ter capacidade para produzir mais de 450.



Voltar